# Não tenho tempo suficiente para estudar para concurso, mas quero passar #

por Daniel Monteiro

Muitas pessoas encaram como grande obstáculo dividir o tempo e dar conta dessa empreitada, e sempre há quem fique no meio do caminho. É uma pena, pois acredito que não existe uma receita de bolo definida para lograr o êxito. Como em muitas situações na vida, cada caso é um caso. No entanto, algumas regras servem para todos e podem auxiliar a superar as dificuldades quando se decide que é chegado o momento de encarar o desafio. É claro que existem casos que fogem totalmente ao nosso controle e nos desviam de nosso caminho, como uma doença na família ou a morte de um ente querido. Mas são casos a parte.Creio muito no ditado que diz: “Quem quer arruma tempo, quem não quer arruma uma desculpa”.

Vamos imaginar uma situação hipotética. João Concurseiro, formado em Administração de Empresas, é funcionário terceirizado da empresa “A” informática e trabalha de 8 as 18h de segunda a sexta. A noite para complementar o orçamento dá aulas de violão até 22h todos os dias. Aos sábados trabalha de 8 as 12h. É casado e tem uma filha. Ele não tem carro e se desloca para seus compromissos de ônibus e a pé.

Seu objetivo é em 6 meses fazer a prova do concurso do Tribunal Regional Eleitoral para Analista Judiciário. Ele tem uma certa base de conhecimentos. Já fez 3 exames mas nada de resultado até agora.

As ferramentas que ele tem são:
1. Um aparelho mp3
2. 1 hora por dia para estudar de seg. a sex
3. 3 horas aos sábados
4. 30 Minutos por dia em que ele tem que aguardar um carregamento de computadores na empresa em que trabalha.
5. 45 minutos na espera do consultório, onde sua esposa faz fisioterapia diariamente.

O que ele faz é aproveitar essas horas ao máximo, principalmente ouvindo seu mp3 com conteúdo para concursos ou lendo durante o dia quando possível.

João consegue dentro de seus afazeres obrigatórios arrumar tempo para se concentrar e estudar. Difícil? No começo com certeza, mas depois de algum tempo você acustuma desde que seu desejo de ser aprovado torne-se seu principal propósito de vida no momento.

Resultado: 6 meses depois João faz a prova. é aprovado e consegue ser chamado em 1 ano.

Mas você me pergunta: Mas esse cara nem existe! É só hipotético! Concordo, mas afirmo a você que conheço 3 pessoas que estudaram para concurso em circustâncias bem piores que a citada acima e foram aprovadas.

Acredito que não tem segredo algum. O que existe é desejo intenso de se preparar com afinco, disciplina e foco. O resultado é uma mera consequência.

Não dê desculpas a você mesmo. Bola pra frente!

Sucesso a todos!

    Gostou? Compartilhe!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *